Aller au contenu Aller au menu principal Aller à la recherche

Tudo o que sempre quis saber sobre os suplementos alimentares!

Tout savoir sur les compléments alimentaires !

Os suplementos alimentares: quem deve tomá-los?

Em França, 15,7% dos adultos e 5,6% das crianças consomem suplementos alimentares, que funcionam como complemento da alimentação quotidiana, com nutrientes e outras substâncias com efeitos nutritivos ou fisiológicos.

Para ser saudável, é imprescindível manter uma dieta variada e equilibrada. Ainda assim, ao longo da vida, as nossas necessidades nutricionais evoluem e é possível que necessitemos de um maior aporte de vitaminas, minerais, aminoácidos ou ácidos gordos. Os suplementos alimentares podem ajudar-nos a colmatar estas necessidades em diferentes situações:

  • Os idosos, mais sensíveis, podem beneficiar dos suplementos multivitamínicos (vitaminas B, D).
  • As mulheres em idade fértil que sofram de um défice de ferro causado por menstruações abundantes podem recorrer aos suplementos alimentares ricos em ferro.
  • Algumas crianças necessitam de suplementos alimentares por falta de ferro ou de vitaminas A, C e D. No caso das crianças, o consumo de suplementos alimentares estará sempre sujeito à recomendação do médico. Existem vários sistemas para que seja mais fácil para as crianças tomar um suplemento sob a forma de cápsula:
    • Ensinar-lhes a engolir e acompanhar a toma com um grande copo de água.
    • Esconder a cápsula numa colher de mel ou de iogurte.
    • Existem outras opções possíveis mas nunca se deve abrir a cápsula (para diluir o seu conteúdo num iogurte ou noutro alimento) sem antes consultar o farmacêutico.
  • As mulheres grávidas (ou a amamentar) têm necessidades específicas e por vezes os suplementos alimentares podem ser benéficos, sempre que tenham sido recomendados por um médico. Os médicos costumam aconselhar às mulheres grávidas suplementos de cálcio, ferro (já que a necessidade de ferro aumenta significativamente durante a gravidez) ou ácido fólico (também chamado vitamina B9). De facto, para o bem da criança e da futura Mãe, deve incluir-se na dieta uma quantidade suficiente de vitaminas e minerais. Se não se cumprir esta condição, poderá ser necessário recorrer a um suplemento.
  • As pessoas que não recebem luz solar suficiente, por viverem em países com climas pouco soalheiros (por exemplo, no norte da Europa) ou por terem a pele escura, podem necessitar de um suplemento com vitamina D.
  •  Os vegetarianos, para compensar a ausência ou escassez de certos nutrientes presentes em produtos de origem animal, como o ferro e a vitamina B12.

Como escolhê-los?

Na hora de escolher o suplemento alimentar mais adequado o melhor é aconselhar-se com um profissional de saúde para usufruir da sua orientação.

Os suplementos alimentares servem para proporcionar ao organismo a dose necessária de nutrientes, nos casos em que, por diversas razões (desequilíbrio psicológico pontual, maus hábitos alimentares ou outras), o aporte nutricional não seja suficiente. No entanto, há que ter em conta que um aporte nutricional superior à quantidade recomendada não traz nenhum benefício.

Por este motivo, é importante que consulte o seu médico ou farmacêutico antes de começar a tomar um suplemento alimentar, especialmente se está a fazer um tratamento médico.

Rotulagem e condições de utilização

A rotulagem dos suplementos alimentares deve cumprir com normativas rigorosas, europeias e nacionais. Deve figurar na embalagem a lista completa de ingredientes, a sua quantidade, a dose diária recomendada e qualquer outra informação necessária (por exemplo, alergénios). Devem figurar também as possíveis precauções de utilização.

Recomenda-se, em primeiro lugar, seguir uma dieta equilibrada, um estilo de vida saudável e, sobretudo, respeitar as doses diárias recomendadas indicadas nas rotulagens.